Todos os deputados do Amazonas votam a favor do impeachment de Dilma; até Alfredo mudou de lado

solda votação

Em se tratando de bancada do Amazonas na votação da abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff, a surpresa ficou por conta do deputado federal Alfredo Nascimento (PR). Alfredo já tinha declarado publicamente voto contra o impeachment seguindo decisão do seu partido pró-Dilma. Esse posicionamento, inclusive, foi o estopim de embates de um de seus correligionários, deputado estadual Sabá Reis, também do PR, com membros da bancada do PMDB, na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam).  No final das contas ficou todo mundo do mesmo lado.

Todos os deputados federais do Amazonas votaram contra Dilma Rousseff: Alfredo Nascimento (PR), Átila Lins (PSD), Arthur Bisneto (PSDB), Conceição Sampaio (PP), Hissa Abrahão (PDT), Marcos Rotta (PMDB), Pauderney Avelino (DEM) e Silas Câmara (PRB).

Como já era de se esperar, o filho do prefeito Artur Neto (PSDB), o também tucano Artur Bisneto e o líder da oposição na Câmara dos Deputados, Pauderney Avelino (DEM), votaram pelo impeachment da presidente. Marcos Rotta também seguiu orientação do seu partido, o PMDB do vice-presidente Michel Temer. O deputado Átila Lins, do PSD de Omar Aziz, também votou conforme determinação do partido, assim como Conceição Sampaio (PP) e Silas Câmara (PRB).

Hissa Abrahão, do PDT, parece não comungar da opinião de seu líder político, Amazonino Mendes que demonstrou não ver mudança com a saída da presidente. Amazonino classificou o impeachment de Dilma como “trocar seis por meia dúzia”. Por dedução, Hissa optou por fazer essa troca e votou pela saída de Dilma Rousseff, num voto somente declarado na hora da votação.(Any Margareth)