Todos os onze presos no Enem usavam escuta eletrônica, diz PF

enem-06-capa

A Polícia Federal registrou 11 prisões no Exame Nacional do Ensino Médio 2016. De acordo com o delegado Franco Perazzoni, todos estavam fazendo a prova e usando escuta eletrônica. Desses, seis foram detidas em flagrante.

“Numa época em que a tecnologia nos permite ter escuta, o desafio de combater efetivamente uma fraude em um certame dessa magnitude não é fácil”, disse Perazzoni em entrevista coletiva na noite deste domingo (6).

Segundo o delegado, os criminosos chegam a cobrar R$ 200 mil para passar as respostas. Essa prática, que é a mais comum, é chamada “piloto”: é quando uma pessoa faz a prova e transmite as informações

“Quando você começa a encontrar gabaritos muito iguais em situações diversas é suspeito”, acrescentou o delegado Franco Perazzoni.

A Polícia Federal vai seguir investigando as fraudes no Enem, mesmo com o encerramento do exame.

Fonte: Notícias ao Munuto