Toró no elevador em prédio alugado por 1,2 milhão pelo Magnífico reitor (ver vídeo)

Realmente tem tudo a ver Sua Magnificência, o reitor da Universidade do Amazonas (UEA), Cleinaldo Costa, ter contratado uma lavanderia pra fazer obras de infraestrutura nos prédios da UEA, né gente? Afinal o que não falta nos prédios das unidades daquela universidade é água caindo de tudo que é lado. Dessa vez, a enxurrada, pasmem, é dentro do elevador do prédio onde agora funciona a Escola de Ciências Sociais (ESO), situado à rua Leonardo Malcher, 1146, Centro.

Esse imóvel foi alugado pelo Magnífico reitor da UEA da empresa E G R Serviços Imobiliários Ltda, pelo valor de R$ 1,2 milhão ao ano, o que corresponde a R$ 104 mil por mês (ver contrato no final da matéria). Vale lembrar que a ESO funcionava em prédio próprio da UEA, que o reitor desativou dando como justificativa que o imóvel tinha problemas estruturas e precisava de reforma – não deu pra entender por que o magnífico reitor não usou mais de um milhão gasto com aluguel de um prédio todo avariado pra recuperar um imóvel que é do patrimônio da universidade.

Mas ainda tem mais coisa esquisita – pra não dizer coisa bem pior – na contratação desse imóvel de aluguel pela reitoria. O magnífico reitor fechou contato de aluguel, no mês de janeiro desse ano, com a empresa E G R Serviços Imobiliários Ltda, que no mesmo mês foi condenada pela Comissão Geral de Litação (CGL) do Estado, sendo impedida de “licitar e contratar com todas as entidades e órgãos da administração estadual direta e indireta (…) pelo período de doze meses, pelo fato de ter apresentado documento falso”. E desde o ano passado, a empresa já vinha sendo investigada pela CGL sobre suspeita de fraude documental em licitação (ver publicações no Diário oficial sobre a investigação, as prorrogações de investigação e a condenação no final da matéria).

Mas, nada disso importou para o Magnífico reitor, afinal essa é somente mais uma demonstração de que ele manda, desmanda e faz o que bem entende na Universidade que deveria ser do Amazonas.

INVESTIGAÇÃO DA EMPRESA

PRORROGAÇÃO DA COMISSÃO INVESTIGAÇÃO

2ª PRORROGAÇÃO INVESTIGAÇÃO

CONDENAÇÃO EMPRESA

EXTRATO DO TERMO DE CONTRATO