TRE-AM amplia horário de atendimento para retirada de título de eleitor

Outros serviços também estarão disponíveis no Tribunal Regional Eleitoral

Foto: Divulgação

A partir desta segunda-feira (25) será ampliado o horário pelo Tribunal Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) para atendimentos nos Cartórios Eleitorais do Tribunal (Manaus e demais municípios) e na Central de Atendimento ao Eleitor (CATE). Entre os serviços disponíveis, está a retirada do título de eleitor.

Os novos horários serão de 8h às 17h e de 8h-14h aos finais de semana. O novo horário será válido até 4 de maio, prazo final para emitir ou regularizar o título de eleitor. A eleição está prevista para 2 de outubro e 30 de outubro, em caso de segundo turno.

Somente estão aptos a participar do pleito de 2022 eleitores com situação regular junto a Justiça Eleitoral. No Brasil, o voto é obrigatório para os maiores de 18 anos, sendo facultativo a maiores de 70 anos, além de jovens de 16 e 17 anos e analfabetos.

Eleitores que fizerem 16 anos até o dia da eleição, também podem dar entrada no processo para tirar o título de eleitor, mas o mesmo só será válido a partir da data no aniversário de 16 anos.

Para quem deseja ter o título na palma da mão, o aplicativo e-Título é disponibilizado gratuitamente e indica locais de votação, além de mostrar se você está apto para a eleição. O serviço está disponível na PlayStore e na App Store.

Para quem já fez o recadastramento biométrico, não será necessário levar o documento com foto para urna, podendo apresentar a foto do aplicativo. O antigo título de eleitor segue válido, porém precisa ser apresentado a um documento com foto.

No entanto, o Tribunal Eleitoral acredita que quase 100% do eleitorado esteja apto a votar com identificação biométrica até as eleições de 2026. Por conta da pandemia da Covid-19, foi liberado para essas eleições o voto sem cadastro biométrico.

Nos locais de regularização em Manaus, longas filas já são observadas diariamente pela população que busca se atualizar junto a Justiça Eleitoral antes do pleito deste ano, que irá eleger governador, senador e deputados federais e estaduais.