TRE-AM simula transmissão via satélite para apuração de votos no segundo turno

Com o objetivo de garantir o perfeito funcionamento dos equipamentos durante apuração e totalização dos votos no segundo turno, dia 28, o Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) realizou, nesse sábado (20), mais uma simulação de transmissão de dados, via satélite.

Os trabalhos nessa área são coordenados pela Comissão Especial para Procedimento de Transmissão de Dados, formada por servidores da Secretaria de Tecnologia da Informação do Tribunal.

São quase 300 operadores de transmissão que foram preparados para atender em áreas rurais, ribeirinhas e aldeias indígenas que não contam com o serviço de internet ou telefonia. Esses profissionais são responsáveis por transmitir, via satélite, os dados das urnas eletrônicas à Justiça Eleitoral.

Eles que auxiliarão nas dúvidas e encaminhamento de soluções diante de possíveis problemas de funcionamento da urna e, após o encerramento da votação, realizam a transmissão dos dados da eleição. Sem os equipamentos de transmissão de dados seria impossível fechar a apuração das eleições no mesmo dia, uma vez que os locais ficam a horas, não raro dias de distância da sede das zonas eleitorais.

Para essa missão, o TSE disponibilizou ao TRE-AM 236 Bgans. Esse aparato é equipado com antenas que se comunicam diretamente com o satélite que cobre o Amazonas. Esse satélite envia os dados para o TSE, em Brasília, que identifica o Estado de origem e transfere o boletim de urna para o respectivo tribunal.

Com informações da assessoria do TRE-AM