Tribunal de Contas condena ex-gestor do Hospital Infantil Dr. Fajardo 

Foto: reprodução

O ex-gestor das contas do Hospital Infantil Dr. Fajardo, Aly Nasser Abrahim, teve as contas do exercício de 2017, reprovadas pelo Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), nesta terça-feira (3). A decisão é do conselheiro Érico Desterro, que condenou o então gestor a pagar R$ 10 mil aos cofres públicos no prazo de 30 dias.

Entre as irregularidades identificadas estão a ausência da declaração de bens; impropriedades referentes à adesão de ata de registro de preço; além do não lançamento de contrato ou aditivo de contrato realizado no ano de 2017, no Sistema E-Contas. 

Outra reprovação

O então gestor das contas do Instituto de Previdência Social do Servidores Públicos Municipais de Humaitá, Raimundo Alves Aguiar, exercício de 2017, também teve as contas reprovadas pelo Pleno do TCE-AM. Neste caso, o conselheiro penalizou Raimundo Alves a pagar multa no valor de R$ 5 mil.

Regulares com ressalvas

Entre as prestações de contas julgadas regulares com ressalvas com multas estão as contas do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam), exercício de 2018, durante a gestão de Marcelo Dutra, multado em R$ 15 mil pelo auditor Luiz Henrique Mendes e as contas do Departamento Municipal de Trânsito de Maués (Demut), de Miguel Antônio Gonçalves, exercício de 2017, penalizado em R$ 1,7 mil pelo conselheiro Júlio Pinheiro.

Com informações da assessoria do TCE-AM