Tribunal de Contas divulga banca organizadora de concurso para o Amazonas

Foto: Divulgação/TCE

O conselheiro-presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), Mario de Mello, anunciou que a Fundação Getúlio Vargas (FGV) será a instituição responsável em realizar o concurso público para o preenchimento de vagas de nível superior. O comunicado aconteceu após reunião com o presidente da FGV, Carlos Ivan Simonsen Leal, no Rio de Janeiro (RJ).

A expectativa, segundo o conselheiro, é que o concurso seja realizado ainda em 2020.

“Eu estou muito entusiasmado e focado em realizar esse concurso público pelo déficit que o Tribunal está vivendo. Nossa ideia é fazer ainda este ano ou no máximo no primeiro semestre de 2021. A FGV é uma fundação de referência em todo o país, já realizou vários concursos públicos, e conduzirá com idoneidade e segurança o concurso público da Corte de Contas”, afirmou o presidente do TCE-AM, conselheiro Mario de Mello.

Após a fase inicial de tratativa, será composta uma comissão do concurso no TCE, que vai definir a quantidade de vagas para os três cargos (de auditor técnico de controle externo – auditoria governamental; auditor técnico de controle externo – auditoria de obras públicas; e auditor técnico de controle externo – Ministério Público de Contas) e, posteriormente, elaborar o projeto básico que embasará o edital do certame.

Vagas

O déficit de vagas no TCE, conforme levantamento inicial, é de 150 postos de trabalho. Apesar disso, a disponibilidade de vagas dependerá do orçamento disponível para o Tribunal.

Para as vagas de auditor técnico de controle externo (auditoria governamental) poderão participar do certame bacharéis em administração, arquivologia, biblioteconomia, ciência atuariais, ciências contábeis, ciências econômicas, direito, geologia, jornalismo, medicina, pedagogia, psicologia e odontologia.

Já para o cargo de auditor técnico de controle externo (auditoria de obras públicas) poderão se candidatar para as vagas os bacharéis das áreas de conhecimento de arquitetura e engenharias ambiental, elétrica, eletrônica, de estrada, mecânica, naval, de pesca, de petróleo e gás e de transportes ou logísticas.

As vagas de auditor técnico de controle externo (Ministério Público de Contas) serão preenchidas por bacharéis em direito.