Tribunal do Júri inicia julgamentos do primeiro semestre com 105 processos em pauta

A 2ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus inicia na segunda-feira (4) a sequência 105 sessões de julgamentos de crimes contra a vida (homicídio, tentativa de homicídio e feminicídio) programadas para este primeiro semestre do ano. As sessões serão realizadas no Fórum Ministro Henoch Reis, no bairro de São Francisco, zona Centro-Sul da capital.

Durante a primeira semana, serão julgados dois processos por dia, com sessões marcadas para segunda, quarta, quinta e sexta-feira. O primeiro processo tem dois réus: Luís Fernando Silva Castro e Marcos Antônio do Nascimento Pereira. Ambos são acusados da morte de Francisco da Silva Barbosa, crime ocorrido em 2010. Segundo consta na denúncia do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE), a morte se deu depois de uma briga entre membros de uma quadrilha, na divisão do produto de um assalto.

No segundo processo a ser julgado na segunda-feira, o réu José Oston Ramos Barbosa é acusado de uma tentativa de homicídio contra sua companheira, crime registrado em 2003.

As duas sessões de julgamento vão ser presididas pela juíza Ana Paula de Medeiros Braga.

A pauta de julgamentos no primeiro semestre terá a última sessão realizada no dia 28 de junho, quando o Conselho de Sentença vai julgar o processo de Maurício Costa da Silva, acusado de ter matado Marcos Serafim Maximiniano. O crime aconteceu no bairro Japiim, zona Sul de Manaus.

1ª Vara

Na 1ª Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Manaus as sessões de julgamentos terão início no dia 14 de fevereiro, com o processo que tem como réus José Altair da Silva Cunha, Weverton Fernandes Marques, Cleuson Araújo Viana e Denes do Nascimento Araújo. Eles são acusados da morte do médico oftalmologista Egídio Correa Lira Júnior, em 2015. No primeiro semestre, serão 47 sessões, que vão ser presididas pelo juiz Mateus Guedes Rios.

Na 3ª Vara, as sessões de julgamento popular tiveram início no dia 9 de janeiro, sob a presidência do juiz Adonaid Abrantes de Souza Tavares.

Com informações do TJAM.