TSE considera legítima vitória de Adenilson Reis nas urnas; Joseias Lopes leva novo “passa fora”

Após a Justiça eleitoral do Amazonas manter o registro de candidatura do prefeito eleito de Nova Olinda do Norte, Adenilson Reis (PMDB), desta vez foi o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), quem conferiu a elegibilidade de Adenilson, por meio da decisão do ministro Herman Benjamin, proferida nesta quarta-feira (21).

Derrotado nas urnas, o ex-prefeito do município Joseias Lopes (Pros) vem recorrendo de todas as formas, na tentativa de ganhar o mandato no “tapetão”. Mesmo antes das eleições do ano passado, Joseias Lopes já tentava tornar Adenilson inelegível, tentando impugnar-lhe a candidatura. Entretanto, todas as tentativas de Joseias Lopes vêm sendo frustradas com seguidas decisões da Justiça em favor de Adenilson Reis

A última tentativa de Lopes, um recurso especial no TSE para barrar o registro de candidatura de Adenilson, fez com que o ministro Herman Benjamim ratificasse o que a Justiça Eleitoral do Amazonas, já havia confirmado, reconhecendo como válida a candidatura do prefeito eleito.

A alegação utilizada por Lopes para questionar a legitimidade do registro de candidatura de Adenilson sobre contas reprovada pela Câmara Municipal de Nova Olinda, foi desqualificada pelo TSE. diante da aprovação das contas pelos órgãos de controle externo da administração pública. O ministro considerou que tornar Adenilson Reis inelegível seria uma “grave violação à soberania popular, traduzida nos votos obtidos pelo candidato (Adenilson Reis).

Em seu entendimento, o ministro considerou as contas dos exercícios 2006, 2007 e 2008 como válidas, pois as mesmas foram apreciadas e consideradas legais tanto pelo TCE-AM quanto pelo TCU.