TJAM implantará neste mês sistema de biometria para controle de presos

Foto: Raphael Alves

A partir deste mês, o Estado vai ganhar um sistema de biometria para o controle de presos. A ferramenta será implantada pelo Tribunal de Justiça do Amazonas (TJAM) e deve alcançar os réus condenados ao regime aberto em Manaus. A medida busca garantir mais segurança, autenticidade e transparência no controle dos apenados.

O sistema pioneiro substituirá o controle manual e engloba também presos em outras medidas que não inclui em privação de liberdade. Conforme o TJAM, inicialmente as estações biométricas (totens) serão instaladas nos Fóruns Mário Verçosa (bairro de Aparecida), Lúcio Fonte de Rezende (Cidade Nova), Azarias Menescal de Vanconcelos (Jorge Teixeira) e Fórum Ministro Henoch Reis (São Francisco). Outras unidades judiciais, podem, também, futuramente contar com a mesma tecnologia.

A nova funcionalidade permitirá cadastrar os dados (nome, filiação, regime, endereço, idade, período de apresentação e previsão de término) e as digitais do réu. Também configura o período em que ele deverá se apresentar à Vara específica. Quando comparecer, o cidadão registrará sua digital e receberá o comprovante de comparecimento.

Nesta segunda-feira (11), o presidente da Corte Estadual, desembargador Yedo Simões, reuniu-se com técnicos do setor de Tecnologia da Informação (TI) do Tribunal e da empresa Softplan – corresponsável pela tecnologia – para discutir e definir os detalhes operacionais do novo sistema.

“A tecnologia do sistema biométrico vai favorecer o controle e a segurança das informações, além disso, prezará pela otimização da força de trabalho, uma vez que este registro vinha sendo feito manualmente por profissionais, que poderão ser designados para outras funções no Judiciário”, disse o desembargador.

Com informações da assessoria de imprensa do TJAM.