Tudo é em nome de Deus!

Senhor, perdoa citar teu nome num texto em que se vai falar de tanta hipocrisia, de tanta falta de honestidade, de tanta ausência de valores morais e cristãos, mas nesse caso tenho a absoluta certeza que não é em vão. Pelo contrário, homens públicos (e mulheres também) é que têm feito isso inúmeras vezes: citar teu nome em vão. E o pior, é que na maioria das vezes, teu nome tem servido para que eles façam pose de íntegros, enquanto escondem as negociatas com dinheiro público, às tramoias para conseguirem mais poder manipulando a opinião de gente humilde, repleta de credulidade no ser humano.

Por isso, é que muita gente não vê nada de errado, não sente nenhuma estranheza, em ouvir o governador citar o nome de Deus durante entrevista coletiva em que falava sobre as bases de um acordo feito com os policiais militares em greve para que voltassem ao trabalho. Segundo ele, por trás do movimento de grevista, tinha manipulação de adversários políticos para gerar desordem e intranquilidade em seu governo. Mas, que eles (os adversários) poderiam enganar todo mundo, menos a Deus. Assim como ele deveria pensar: Será que é louvável aos olhos de Deus deixar com que seus comandados tratem os praças com tanto desrespeito?

Também há quem, em nome de Deus, acredite que nada há de errado em uma empresa de “fundo de quintal”, receber dos cofres públicos, do dinheiro suado pago em impostos pelo povo desse País, mais de R$ 1,2 milhões, grande parte desse montante com aluguel de carros para parlamentares federais, quando só tem a propriedade de dois veículos. Mas, tudo se torna normal e legal já que esses contratos são assinados por parlamentares -pastores evangélicos e eles têm aos olhos dos fiéis crédulos a “santidade” de quem repete o nome de Deus centenas de vezes em cada culto, muitos deles em cadeia de televisão e rádio, não é mesmo? O que é um milhãozinho e duzentos mil que poderiam salvar a vida de uma criança doente ou faminta, de velhos enfermos, de crianças órfãs, em alguma instuição de caridade, diante das necessidades de um pastor de ovelhas que dedica sua vida pra pregar a palavra de Deus, não é mesmo?

E tem gente que traz uma admiração incontida, uma adoração que beira a blasfêmia, diante das palavras da ex-primeira dama do Estado que diz o nome de Deus repetidas vezes para se mostrar perseguida por jornalistas infernais (só faltou dizer que esses caras seguem o capeta) que insistem em detratá-la publicamente. É só ver em milhares de posts em seu Facebook e Twitter que sempre usou seu cargo no Governo e seu Poder para ajudar desinteressadamente os mais pobres. O fato de vir a ser candidata nas próximas eleições é mera coincidência, gente?

Por tudo isso senhor, só te peço no dia de hoje que faça o povo lembrar das tuas palavras: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Que o povo consiga ver a verdade e que estejamos livres dos falsos profetas. (Any Margareth)