Ucrânia atinge navio russo com mísseis doados pelo Ocidente

Imagem: Ministério da Defesa da Ucrânia

A Ucrânia atingiu um navio russo que transportava soldados e suprimentos entre Sebastopol, na Criméia, e a Ilha das Cobras, no Mar Negro, com mísseis doados por países ocidentais.

A ilha é importante porque, por meio dela, é possível dominar a aproximação e a saída porto de Odessa, no sul do país.

O outro centro de operações é em Kaliningrado, um território russo isolado.

Kaliningrado abriga quase 1 milhão de russos, conectados ao resto do país por uma ligação ferroviária através da Lituânia, membro da União Europeia e da aliança militar ocidental Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

A Lituânia fechou a rota para transporte de aço e outros metais ferrosos, dizendo ser obrigada a fazer isso sob as sanções da UE que entraram em vigor no sábado (18).

Segundo o analista de internacional da CNN Lourival Sant’Anna, a reunião da Otan na próxima quarta-feira (29), em Madri, terá a discussão de uma nova divisão de exército entre os países bálticos, com 20 a 25 mil soldados, para defesa. A proposta é da primeira-ministra da Estônia, Kaja Kallas.