UEA inicia tradução de conteúdos em Libras para garantir acessibilidade ao ensino

Foto: Divulgação UEA

Uma parceria entra a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) e a Fundação Universitas de Estudos Amazônicos (Fuea) vai possibilitar, a partir desta terça-feira (11), a gravação e a edição dos conteúdos pedagógicos para a comunidade surda com tradução para Língua Brasileira de Sinais (Libras), oportunizando acessibilidade no processo de aprendizagem a todos os estudantes da instituição.

No total, 25 intérpretes de Libras estarão atuando no desenvolvimento das atividades acadêmicas e no total apoio aos estudantes. A contratação dos profissionais já foi autorizada.

“Foi finalizado o processo de autorização para contratação dos intérpretes de Libras, por meio da Secretaria da Fazenda do Amazonas (Sefaz-AM) e pelo Centro de Serviços de Compartilhamento do Amazonas (CSC). A partir de agora, os intérpretes começaram o trabalho e estão nas salas de aula virtuais, assegurando a qualidade do sistema de ensino-aprendizagem”, disse a pró-reitora de Ensino de Graduação, Kelly Christiane de Souza.

Para o reitor da UEA, Cleinaldo Costa, a medida reitera a preocupação da Universidade com a acessibilidade.

“A UEA sempre primou pela atenção aos seus discentes. A Gestão Superior se dedicou ao máximo e com toda a energia para viabilizar a contratação desses intérpretes. Agora estamos felizes por disponibilizar esse serviço a favor da educação inclusiva do nosso estado”, disse.

(*) Com informações da assessoria da UEA