Uma eleição surpreendente no Amazonas

Um estreante no mundo político, o jornalista Wilson Lima (PSC), venceu o primeiro turno das eleições para o Governo do Amazonas. O atual governador e candidato à reeleição, Amazonino Mendes (PDT) ficou em segundo lugar. Agora, uma nova eleição começa e resta saber para onde vão migrar os votos do senador Omar Aziz (PSD) quarto lugar no primeiro turno e do presidente da Assembleia, deputado David Almeida (PSB), terceiro colocado.

Veio da coligação “Para um Novo Amazonas”, encabeçada por Wilson Lima, mais uma surpresa. O candidato ao Senado Federal, deputado estadual Luiz Castro (Rede Sustentabilidade) teve a surpreendente votação de mais de 580 mil votos. O atual senador e candidato à releição Eduardo Braga (MDB) passou Luiz Castro nos últimos minutos da “prorrogação” quando chegaram os votos do interior (mais de 598 mil).

E mais surpreendente ainda foi a enxurrada de votos do vereador Plínio Valério (PSDB) que conquistou uma cadeira no Senado Federal com uma votação bem maior do que os candidatos ao Governo. Plínio alcançou mais de 832 mil votos. Também há quem tenha ficado surpreso com com o aumento da denominada “bancada da bala” composta por policiais. Na Assembléia Legislativa do Estado, foram reeleitos Alessandra Campêlo, concursada da Polícia Civil e o PM Cabo Maciel, além de ter sido eleito o Delegado Péricles. Para a Câmara Federal foram eleitos deputados federais o capitão Alberto Neto e o delegado Pablo.

E outra bancada que cresceu consideravelmente na Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) foi a de mulheres. Além de Alessandra Campêlo ter sido reeleita, o Poder Legislativo estadual terá agora Terezinha Ruiz (PSDB) e Joana D’arc, ambas vereadoras, e a vice-prefeita de Coari, Mayara Pinheiro, a mais votada do pleito para deputado estadual com mais de 49 mil votos.

E o mais votado dos deputados federais foi o deputado petista José Ricardo com mais de 195 mil votos, que deixa a Assembleia Legislativa do Estado e vai representar o Amazonas em Brasília.