Uma vela para Amazonas Energia

A coluna Na Mira do Radar deste domingo de Páscoa (31) sai com atraso. Ela é postada, sempre, na noite do dia anterior. Ela já estava escrita e pronta pra ser postada, desde ontem a noite. Mas, em pleno sábado de Aleluia a Amazonas Energia decidiu nos dar um presente amargo (que não era chocolate), mais um de seus apagões aqui na área do Parque das Laranjeiras. E aí, você já sabe, sem energia elétrica, sem internet, sem Radar. Deu até vontade de fazer um Judas, chamado de Amazonas Energia e o malhar até a raiva passar – mas aqui no Radar nos incomoda a ideia de bater nem que seja num boneco de pano. Então, nosso jeito de “malhar” o Judas (Amazonas Energia), e amenizar a raiva foi refazer a coluna Na Mira do Radar, pra praticar o que mais gostamos, exercitar a escrita, e dizer que especialmente hoje, como estamos em dia de graça, colocamos uma vela pra pedir a Deus, pra iluminar a mente desses “homens de má vontade” da Amazonas Energia, que tornam nossos dias mais escuros e aborrecidos, que tenham alguma consciência do descaso e da irresponsabilidade que têm praticado contra o povo dessa terra. Agora, é esperar a intervenção do nosso Deus, que é o Deus do impossível, porque dos homens públicos do nosso Estado não há mais o que esperar.

E já que estamos botando vela…

E como estamos praticando o ensinamento de Jesus Cristo de amar aqueles que nos fazem o mal (amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam) então vai aí mais uma vela, dessa vez para a Manaus Ambiental. Uma amiga do Radar acabou de ligar dizendo que parte da Cidade Nova está sem uma gota d’água, em pleno domingo de Páscoa, quando as pessoas se reúnem com suas famílias em sua casa para celebrar a ressurreição de Jesus e a salvação dos homens. Vamos rezar pra que Deus nos livre da Manaus Ambiental porque a Prefeitura de Manaus, tá difícil!

E por falar em quem nos faz o mal

Desde ontem (sábado/30), aumentou a tarifa do transporte coletivo, mas o calvário (martírio) que os usuários passam todos os dias continua o mesmo. As pessoas esperam por mais de duas horas numa parada de ônibus por um coletivo, quando ônibus passa ainda vem superlotado, e rezam pra que depois de algum tempo ele não pregue no meu caminho. Hoje, mesmo sendo um feriado e mesmo tendo aumentado o preço da passagem a situação continua a mesma.

E pra não dizer que não falei das flores…

E como Páscoa é ressurreição, é renascimento, vamos continuar orando e vigiando, para que esses empresários mudem seus conceitos de gestão, renovem suas ações e criem um modelo administrativo que realmente preste um serviço de qualidade para a população desse Estado. Nosso povo merece mais respeito. A todos, sem exceção, o Radar deseja uma Páscoa doce, cheia de amor, saúde, sucesso e fraternidade.