Universitários do projeto de extensão da UEA ganham em primeiro lugar prêmio nacional

Foto: Divulgação

O 27º Concurso Nacional de Piano “Professor Abrão Calil Neto”, é uma evento tradicional que acontece anualmente pelo Conservatório Estadual de Música de Ituiutaba, em Minas Gerais. A edição deste ano aconteceu de maneira remota, devido as restrições da pandemia, através do envio dos vídeos dos participantes. Os alunos de Piano do Curso de Extensão em Música da Escola Superior de Artes e Turismo da Universidade do Estado do Amazonas (ESAT/UEA), Lucas Pereira e Sofia Hudzelaits, dividiram o primeiro lugar na categoria “Piano Solo – 14 a 15 anos”.

De acordo com o professor Dr. Gabriel Coelho da ESAT/UEA foi orientador de Lucas, destaca que a participação em eventos nacionais reforça o aspecto prático da performance que a Música tem. “Esses eventos dão experiência de palco para os alunos e possibilitam o intercâmbio de experiências com outros participantes e professores. Procuro instruir meus alunos de tal maneira que desenvolvam o amor pela música e uma compreensão profunda de como ela funciona, tanto do ponto de vista expressivo como técnico. Bons resultados, como este concurso, são uma consequência disto, não o foco principal”, observa.

A preparação dos alunos aconteceu online por meio de vídeochamadas no WhatsApp e web conferências via Google Meet. A professora da ESAT e orientadora de Sofia, Halina Kuushynchykava, conta que a iniciativa foi da aluna à participar do Concurso, desse modo coube a professora de dar apoio pedagógico.

“Sofia já conquistou vários prêmios e troféus. Tenho orgulho de trazer mais essa vitória para nossa instituição”, celebrou Halina, que comenta ainda sobre as dificuldades de gerar arte em tempos de pandemia e crise na cultura, que são vencer o desânimo, a insegurança e as incertezas. “Eu e meus colegas contemplamos projetos de extensão como um grande recurso na preparação e instrução dos futuros estudantes de graduação, além das práticas sociais realizadas na comunidade. Acho que a receita é simples: fazer o que você gosta e amar o que está fazendo”, conclui.

(*) Informações Assessoria