Uso da máquina pública de novo! Secretária Extraordinária do Governo de Melo vira cabo eleitoral de Marcelo Ramos

marcelo ramos 19Pelo visto o governador do Estado, professor José Melo, não aprendeu a lição, aquela que diz que é conduta vedada a agente público usar a máquina administrativa do Estado, exatamente a mesma conduta que o fez ser cassado pela Justiça Eleitoral e pela qual ele está respondendo inúmeros processos no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). O Radar captou a secretária extraordinária do governo de Melo – função que não se sabe pra quê existe nem o que faz – Auxiliadora Abrantes Pinto, mais conhecida pelo apelido de Dorinha, que recebe R$ 17 mil de salário pago com dinheiro público, atuando como cabo eleitoral na campanha do candidato da coligação da qual faz parte o PROS do governador José Melo e o PSD do senador Omar Aziz, o ex-deputado  advogado Marcelo Ramos.

Com direito a pacote de “praguinhas” de Marcelo Ramos (PR) e seu vice, Josué Neto (PSD), debaixo do braço, a secretária extraordinária Dorinha acompanha Marcelo no corpo a corpo com o eleitorado e ainda leva a sua trupe, formada por seres que devem ser tão “extraordinários” quanto ela já que (diz que) conseguem trabalhar no Governo do Estado e em tudo que é campanha eleitoral de Omar Aziz e José Melo.

A visível prática abusiva e ilegal do uso da máquina pública parece até deboche diante de tudo que o Ministério Público Eleitoral (MPE) diz ter sido feito em 2014 pelo governador José Melo para ganhar as eleições –faz tudo de novo, afinal está impune até hoje, né mesmo gente? Além disso, tal prática vai na contramão do discurso de moralidade e legalidade do ex-deputado e advogado Marcelo Ramos, discurso inversamente oposto aos ensinamentos do professor José Melo para ganhar uma eleição. (Any Margareth)