Uso de máscara em locais abertos deixará de ser obrigatório assim que 70% da população de Manaus estiver vacinada

Atualmente o uso de máscara é previsto por lei

Foto: Ilustrativa/Radar Amazônico

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta segunda-feira (8), a secretária municipal de saúde, Shádia Fraxe afirmou que o uso de máscaras em locais abertos em Manaus poderá deixar de ser obrigatório em breve, assim que pelo menos 70% da população estiver vacinada contra a covid-19.

“Estamos próximos de alcançar 70% de toda a população de Manaus. Essa é a cobertura mínima para a obrigatoriedade ser revogada, o ideal é a partir de 75% para termos flexibilização do uso de máscaras em locais abertos”, ressaltou.

A novidade foi anunciada pela titular da Secretaria Municipal de Saúde durante o anúncio da construção de uma Unidade Básica de Saúde no Parque das Tribos, localizado no bairro Tarumã.

O fim da obrigatoriedade das máscaras, também já tinha sido comentado pelo prefeito de Manaus David Almeida (Avante) no último dia 25 de outubro.

Foto: divulgação

Na ocasião, ele apontou que o número de faltosos da segunda dose era de 280 mil pessoas e que se essas pessoas terminassem  o ciclo de vacinação, o uso de máscara não seria obrigatório em locais abertos.

“Se essas pessoas voltarem para tomar a vacina, vamos alcançar o número. A exigência de máscara vai acabar nos locais abertos vai acabar”, disse durante a entrega de uma clínica da família na zona Leste da capital.

Lei das máscaras

Foto: Divulgação

Desde o início da pandemia da Covid-19 o item passou a ser parte da realidade de milhões de brasileiros. Em Manaus não foi diferente, desde a chegada da doença em março de 2020, o item foi uma realidade entre os moradores.

Em julho do mesmo ano, o seu uso passou a ser obrigatório com a Lei N°2.643.

“Torna-se obrigatório o uso de máscara de proteção nos espaços públicos e privados do município de Manaus”, determinou a lei.

Multa

Atualmente, o descumprimento da medida resulta na multa no valor de 01 (uma) Unidade Fiscal do Município – UFM, que corresponde à R$114,61.