Anúncio

Vasco conquista título do ‘Desafio dos Campeões’ de Beach Soccer em Manaus

Em um show de gols e muita técnica, a equipe do Vasco venceu o Botafogo por 4 a 0 e levou o título do primeiro ‘Desafio dos Campeões’ de Beach Soccer, em partida realizada nesse domingo (10), no Centro Cultural Povos da Amazônia (Bola da Suframa), bairro Distrito Industrial 1, zona sul da cidade. O terceiro lugar ficou com a equipe Nova Geração, que venceu o Papão por 6 a 5, em um jogo bastante acirrado.

O secretário da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel), Manoel Almeida, falou sobre a importância de se estimular o beach soccer, um esporte que sempre teve muita expressão no cenário amazonense.

“As equipes estão de parabéns, principalmente os representantes do Amazonas que, com garra e determinação, deram show contra as equipes cariocas, ainda que não tenham atingido o resultado esperado. A troca de experiências entre os times e a elevação do Estado no cenário esportivo nacional mostra nossa força. Para o Governo do Amazonas, é gratificante poder ver que nosso povo tem talento e isso está sendo reconhecido pelos atletas de fora”, afirmou.

O capitão da equipe vascaína, Jorge Augusto da Cunha, conhecido como Jorginho, também considerado um dos principais artilheiros da história da seleção brasileira, disse estar muito feliz com a vitória e com a evolução do futebol de areia amazonense. Da mesma forma, afirmou que a partida contra o Botafogo foi bastante proveitosa e com mais esse título conquistado todo o trabalho realizado até agora tem valido à pena.

“As equipes do Amazonas deram muito trabalho no primeiro dia de jogo (sábado) e fico contente por poder voltar a Manaus e competir com representantes tão bem preparados. Neste jogo, viemos com jogadores da equipe sub-20, porque nossos atletas encontram-se na Europa, tendo em vista a temporada brasileira já ter acabado. Hoje conseguimos botar nosso ritmo em jogo e, graças a Deus, fizemos jus aos títulos já conquistados pelo clube, entre eles, o Mundial, Libertadores, Brasileiro, entre outros. De fato e sem falsa modéstia, o Vasco mostrou porque é o maior vencedor de todos os tempos no futebol de praia”, destacou.

Apesar do revés, Sidney, jogador do Botafogo e integrante da seleção brasileira de Beach Soccer, disse que o jogo foi bastante ‘pegado’ e o Vasco jogou com inteligência, conseguindo matar as jogadas e alcançar a vitória. “O Vasco começou na frente no placar e isso dificulta bastante, pois tivemos de correr atrás do prejuízo o tempo inteiro e isso desgasta mais. Apesar de não termos sido campeões, quero agradecer ao povo amazonense, que nos acolheu com todo o carinho. A presença do torcedor é sempre importante e saber que somos apoiados por eles, não tem preço”, disse.

O jogo

O Vasco começou imprimindo seu ritmo de jogo e dominou a partida. Com gols de Jorginho (1º tempo), Paiva (2º tempo), Jonathan e Matheus (3º tempo), a equipe vascaína não deu chance para o Botafogo que, apesar dos esforços, não conseguiu conter a vantagem adversária. Placar final em 4 a 0 para o Vasco.

De acordo com Gerson Júnior, presidente da Federação Amazonense de Futebol de Areia (Fafa), o ‘Desafio dos Campeões’ veio para reunir as equipes de beach soccer e permitir uma troca de experiência entre os jogadores amazonenses e os atletas que atuam em times de grande expressão no cenário nacional.

“O Vasco é bicampeão da Copa do Brasil e o Botafogo foi o primeiro time a ser campeão em Manaus, tendo, ambos, muita história na modalidade. Já o Papão e Nova Geração foram campeão e vice, respectivamente, do Super Campeonato de Beach Soccer, que reuniu 48 equipes do Amazonas e revelou grandes talentos da modalidade. Pretendemos que a competição entre no calendário esportivo do Estado, até mesmo para permitir a continuidade e desenvolvimento do beach soccer no Amazonas”, disse.

Palavras do torcedor

Torcedor do Vasco desde criança, o auxiliar administrativo Rodrigo Martins, de 28 anos, disse que a paixão pelo time começou com um uniforme dado por seu padrinho. “Meu pai é flamenguista e, quando nasci, meu padrinho me presenteou com um uniforme completo do Vasco. Desde então, sou vascaíno e apaixonado pelo meu time, tanto que, todas as vezes que o Vasco vem a Manaus, independente da modalidade, procuro acompanhar e torcer. Hoje ganhamos de 4 a 0 e mostramos mais uma vez, que somos a melhor equipe de futebol de areia do Brasil”, afirmou.

Já para o funcionário público Michel Jander, de 35 anos, o Botafogo se esforçou bastante na partida e, apesar de não ter saído com a vitória, jogou com raça e paixão, honrando a camisa alvinegra. “A equipe representou bem e independente de vitória ou derrota, estamos aqui para apoiar o time, não importa o resultado. Não somos meros torcedores, somos botafoguenses. Não ficamos em casa ou na internet falando mal do time, mas sim vamos a qualquer lugar em que a equipe esteja, para torcer, fazer a festa e mostrar que nosso amor vai muito além da tela”, afirmou.