Veja em vídeo o asfaltamento das ruas do município de Tabatinga pelas quais o Governo de Melo já pagou R$ 12,4 milhões em pleno período eleitoral

O valor total do contrato é de R$ 18 milhões da Secretaria de Infraestrutura do Estado (Seinfra) com a empresa KPK Construções Ltda com a finalidade, segundo o Governo do Estado, de fazer a “recuperação e ampliação” das ruas do município de Tabatinga, lá no alto Solimões, a 1.108 quilômetros da capital – será coincidência que essas obras milionárias sempre ficam em municípios a milhares de quilômetros de distância? Desse total, segundo o próprio Site Transparência do Governo, já foram pagos R$ 12,4 milhões em pleno período eleitoral. Então, conclui-se que, se a empresa recebeu todo esse dinheiro é porque fez o serviço, não é mesmo? Engana-se quem pensa assim. Como o Radar já tinha contado em matéria anterior intitulada “No Governo do bondoso e humilde filho de seringueiro, faltou dinheiro para pagar despesas com a saúde, mas sobrou para pagar as empreiteiras”, o povo de Tabatinga já tinha denunciado que apenas algumas ruas do município tinham recebido asfalto e de tão péssima qualidade que o tal asfaltamento não durou um mês. Foi só dar uma chuva para o asfalto desaparecer.

E, como dissemos nessa mesma matéria, para evitar que o Radar continue sendo alvo de ofensas – como por exemplo dizer que nossas matérias são levianas e cheias de inverdades – por parte dos advogados do Governo, pagos a peso de ouro, para intimidar através de notificações extrajudiciais quem critica a administração estadual, decidimos verificar em todos os municípios onde o Governo do “bom e honesto professor” Melo já pagou milhões para empreiteiras se esses serviços realmente foram realizados. E foi assim conseguimos trazer para nossos leitores cenas de ruas que teriam sido ampliadas e asfaltadas pela KPK, através de imagens feitas pelo vereador de Tabatinga Hilal Hayssan (PTN), que esteve em Manaus, e participou de cessão de Tempo cedido pelo deputado Marcos Rotta, na Assembleia Legislativa do Estado (ALEAM), onde em pronunciamento da tribuna falou dos sérios problemas enfrentados pelos cidadãos amazonenses de Tabatinga, entre eles as péssimas condições das ruas do município. Agora, fica por conta dos leitores do Radar avaliarem se esse serviço vale R$ 12,4 milhões pagos a esta empresa com os recursos públicos.

chico-Tabatinga-1E mais milhões   

Mas não é de hoje que se houve falar que milhões são destinados para infraestrutura do município de Tabatinga. No início do ano, mais precisamente no dia 30 de abril, o Radar publicou matéria do presidente da Comissão de Patrimônio, Obras, Gestão e Serviços Públicos da ALEAM, deputado estadual Marco Antônio Chico Preto, com denúncia de que só achou placas nas áreas onde o Governo do Estado anunciou anteriormente investimentos no valor de R$ 39 milhões para infraestrutura no município de Tabatinga, segundo o contrato, “com obras de pavimentação e recuperação do sistema viário do município, colocação de meio-fio, sarjetas e calçadas”. Desses R$ 39 milhões, em maio desse ano, o Governo do “bom e honesto filho de seringueiro” já tinha pago R$ 7,8 milhões, segundo documentos retirados do site do Governo do Estado que estavam em poder do deputado.

Tabatinga- vendo motoNessa mesma época em que o deputado Chico Preto fez a denúncia de que o Governo do Estado estava pagando por obras que não existiam, exatamente no dia 02 de maio desse ano, o Radar publicou manifestações de protesto de cidadãos do município de Tabatinga que enviaram ao site, e fizeram circular nas redes sociais, posts ironizando a propaganda do Governo do Estado sobre as obras de infraestrutura no município. Em uma imagem, morador de Tabatinga mostrou sua moto com uma placa: “Troco moto por jumento, burro ou jegue. Para melhor locomover nas ruas de Tabatinga” (Any Margareth)

Assista o vídeo abaixo: