Anúncio

Vencedor do Mundial de Clubes receberá prêmio inferior ao campeão brasileiro

Rodrigo Capelo compara premiações e lembra que Corinthians, ao vencer a disputa nacional, faturou R$ 18 milhões, valor superior ao que será pago pela Fifa a quem levantar a taça nos Emirados Árabes

Quanto vale um título Mundial? A considerar o prêmio em dinheiro que será pago a quem sair vencedor nos Emirados Árabes, o valor é inferior ao Campeonato Brasileiro: enquanto o Corinthians embolsou R$ 18 milhões, quem levantar a taça no próximo sábado levará R$ 16,5 milhões. O jornalista Rodrigo Capelo, da Revista Época, comparou as premiações ao participar do “Redação SporTV”.

– Para o brasileiro, o Mundial de Clubes é a coisa mais importante da temporada, a gente tem uma grande expectativa por esse título, mas financeiramente não é uma competição que enche os bolsos de ninguém. A Fifa chegou a ter prejuízo com o Mundial em 2015, quando teve lucros, foram pequenos. E as premiações não são lá grandes premiações. O campeão do Campeonato Brasileiro, por exemplo, ganha R$ 18 milhões, então, o Brasileiro paga mais que o Mundial. O Grêmio está buscando uma taça que é muito simbólica, muito importante, mas se for campeão ou vice não vai ter um grande incremento financeiro nas suas contas – avaliou.

O jornalista, no entanto, fez uma ressalva após colocação do apresentador André Rizek, que lembrou o quanto o campeão pode lucrar de outras formas – com patrocínio, vendas de camisas e valorização da marca, por exemplo – se levantar a taça do Mundial.

– As receitas que o Grêmio pode esperar (se for campeão) são justamente essas, indiretas: é vender mais camisas, conseguir um patrocinador graças a essa disputa, pela moral que ganha, e também o sócio-torcedor. Acho que o sócio-torcedor é a ponta que mais vai crescer se o Grêmio conseguir esse Mundial – completou Capelo.

A premiação total do Mundial é de R$ 54 milhões – distribuídos entre o primeiro e o quinto colocado. No Brasileiro, o valor chega a R$ 63.774.000, com os 16 clubes que permanecem na Série A contemplados.