Venezuelanos são presos acusados de esconder supeito de assassinar Miss

Foto: Reprodução

Dois venezuelanos, que não tiveram as identidades reveladas, foram presos na tarde desta sexta-feira (15) na invasão Morro do Quiabo, em Pacaraima, acusados de ajudar Rafael Fernandes, de 31 anos, principal suspeito do assassinato da Manicoré Kimberly Karen Mota, que tinha 22 anos, a se esconder da polícia em um barraco.

De acordo com a delegada Zandra Ribeiro, adjunta da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), Rafael contou com a ajuda da dupla para se esconder em um casebre improvisado em uma área de mata.

“Desde o início a gente achava que era possível ele realizar a passagem para outro país mesmo sabendo que está tudo fechado por conta da pandemia. Mas, ele foi encontrado com dois venezuelanos, o que dá uma ideia de que esse era o plano dele”, disse Zandra.

Os venezuelanos deverão ser ouvidos pela Polícia Civil de Roraima para prestar esclarecimentos. Rafael foi preso após denúncia anônima feita à força-tarefa da Segurança Pública de Roraima. Ele estava mais magro e com um ferimento no rosto.

Segundo a polícia, ele chegou ao município após pegar um táxi em Boa Vista.

O suspeito deverá chegar a Manaus, na noite deste sábado (16) e será encaminhado à DEHS.