Vereador convida população a participar de motociata pró-Bolsonaro em Manaus e é detonado pelos próprios seguidores: “Devia dar exemplo”

Foto: Reprodução

Mesmo após o Brasil ultrapassar a marca de 500 mil mortes em decorrência da covid-19, o vereador bolsonarista  capitão PM Carpê Andrade (Republicanos) usou suas redes sociais para incentivar a população a participar de um ato em apoio ao presidente Jair Bolsonaro, que deve acontecer no próximo domingo (27).

A publicação foi criticada pelos próprios seguidores de Carpê, que lamentaram a postura do vereador em promover um ato que pode gerar aglomeração e colaborar com a proliferação do vírus que já tirou a vida de mais de 13 mil cidadãos amazonenses.

“Deveria dar bom exemplo como vereador e não ser cúmplice ao genocídio. Na próxima [eleição] vc não ganha mais”, Comentou a seguidora Andréa Nunes.

“Vão comemorar os 500 mil mortos né”, questionou outro seguidor.

No último dia 12 de Junho, Bolsonaro participou de uma motociata em São Paulo, que reuniu pouco mais de 12 mil motocicletas, de acordo com a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo. O evento está sendo investigado pelo Ministério Público por promover aglomeração e o não uso da máscara de proteção.

De acordo com o Inquérito Civil Público instaurado pelo promotor Arthur Pinto Filho, os participantes do encontro de motos descumpriram as principais medidas sanitárias recomendadas pelos órgãos de saúde para prevenir o contágio e transmissão da covid-19.

Incoerência

O mesmo vereador, capitão PM Carpê, que aparece nas redes sociais estimulando o ato de aglomeração é autor do Projeto de Lei Nº 152/2021, que pune os participantes de festas clandestinas com a inclusão no último grupo a ser vacinado contra a covid-19 em Manaus.

Na justificativa do projeto, Carpê ainda descreve que as festas clandestinas aglomeram pessoas onde que não cumprem o distanciamento social e nem fazem o uso de máscaras, condutas estas semelhantes ao que foi registrado na última motociata pró-Bolsonaro.