Vereador da causa animal declara bens diferentes ao TSE e à CMM; diferença é de quase R$ 1 milhão

Foto: CMM

No dia 1° de fevereiro de 2021, a Câmara Municipal de Manaus (CMM) divulgou, em seu Diário Oficial, as declarações de bens de políticos do Executivo e do Legislativo municipal. Algumas “surpresas” foram detectadas pelo Radar nas declarações dos agentes públicos que são obrigatórias por Lei Federal.

Entre estas surpresas está a declaração do vereador João Kennedy de Lima Marques (PMN), mais conhecido apenas pelo nome político de “vereador Kennedy”, fundador do projeto Anjos de Rua, com atuação na área de defesa animal. Para a CMM, Kennedy afirmou que possui apenas 90% na participação do capital da empresa Marques e Matos LTDA, o equivalente a R$ 49.500,00 (quarenta e nove mil e quinhentos reais). Acontece que, no ano passado, o mesmo vereador declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), durante o processo eleitoral, outros três bens que, juntos totalizam R$ 1.015.000,00 (um milhão e quinze mil reais).

O valor milionário informado ao TSE se refere um galpão de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais); a uma casa, também de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais); e de um prédio comercial de R$ 15.000,00 (quinze mil reais). Nessa declaração do ano passado para a Justiça Eleitoral não aparece a participação na empresa Marques e Matos, conforme a divulgação da CMM, e já na declaração de bens para o Poder Legislativo os bens declarados ao TSE desapareceram.

A diferença entre as declarações chega a quase um milhão de reais, precsamente R$ 965.500,00 (novecentos e sessenta e cinco mil e quinhentos reais).

O Radar Amazônico entrou em contato com a assessoria do vereador Kennedy para perguntar sobre o motivo na diferença gritante entre as declarações, assim como procurou saber o que justificou a mudança, num curto período de tempo, de bens declarados pelo agora parlamentar municipal.

Sem informar os bens e seus devidos valores corretos, a assessoria afirmou que a desigualdade de informações foi ocasionada por erro do contador do vereador e que as correções já haviam sido solicitadas. Foi informado, ainda, que a CMM deve publicar a errata até esta quarta-feira (3), no Diário Oficial, com a reparação. Assim que for publicado, o Radar atualizará esta matéria.

Já o TSE deve oficializar a retificação entre os dias 20 e 22 de fevereiro, de acordo com a assessoria.

Auxílio

Em 2020, o Tribunal de Contas da União (TCU) elaborou e divulgou uma lista de pessoas que declararam patrimônio igual ou superior a R$ 300.000,00 (trezentos mil reais) e que receberam o auxilio emergencial pago pelo Governo Federal durante a pandemia da Covid-19. No Amazonas, 19 pessoas foram citadas no relatório e, entre elas, estava o vereador Kennedy da Anjos de Rua.

Clique para zoom

Direito de resposta [Atualizado no dia 3/2/2021, às 18h05]

A Câmara Municipal de Manaus (CMM) publicou uma nova edição do Diário Oficial, nesta quarta-feira (3), com uma errata, corrigindo os valores da declaração de bens do Vereador Kennedy da Anjos de rua, que, segundo sua assessoria, foi publicada de forma equivocada no dia 1º de fevereiro. Agora, constam como bens declarados pelo vereador Kennedy à CMM os mesmos patrimônios submetidos ao TSE, tornado os valores iguais em ambas as declarações. São eles: um galpão de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais); a uma casa, também de R$ 500.000,00 (quinhentos mil reais); e de um prédio comercial de R$ 15.000,00 (quinze mil reais).

Segue a errata: