Vereador diz que assessor acusado de assédio sexual e ameaça de morte vai “esclarecer tudo”

O vereador Raulzinho (DEM) desconversou, na manhã desta segunda-feira (30), ao ser questionado pelo Radar sobre o caso do seu assessor, Jackson Sena, estar sendo acusado de ter assediado sexualmente e ameaçado de morte uma menina de 13 anos de idade.

O parlamentar não quis comentar o assunto e, em nenhum momento, falou sobre um possível afastamento do assessor para que as acusações fossem apuradas. Em tom de defesa do assessor, o vereador disse que “o caso será esclarecido pelo próprio Jackson Sena”. Diz o vereador Raulzinho: “Primeiro ponto, ele não é candidato a Conselheiro Tutelar como vem sendo colocado. Segundo ponto, ele que tem que esclarecer tudo e fará isso em entrevista coletiva que está marcada para hoje”, disse o vereador.

Entenda o caso

Nesse domingo, o Radar denunciou o caso de Jackson Sena, que mandava fotos onde aparecia nu, oferecia dinheiro e celular em troca de práticas sexuais com uma menina de 13 anos. Além disso, ele ameaçava de morte a menor caso o denunciasse à família ou polícia.

Cansada dos assédios e ameaças, a criança resolveu denunciar o assessor e revelar as conversas no Whatsapp para sua mãe.

Nos prints das conversas, Jackson enviava fotos completamente sem roupa para a vítima e em um trecho diz que “todo mundo tem seu preço e você deve ter o seu”. Mas a menina afirma que não tem interesse e pediu que ele parasse de enviar as imagens.

Em um trecho da conversa, Jackson afirma ser assessor de um vereador poderoso e ameaça a jovem. “Se você falar algo para alguém eu mando te matar sua ‘fdp’ (…) sou assessor de um vereador poderoso. Uma ligação dele você some, melhor tu ficar caladinha. Fala algo pra alguém que eu te acho na escola, quando tu ver um carro branco já sabe”, ameaça em outro trecho da conversa.