Vereador médico denuncia prefeito de Itacoatiara por demitir profissionais de saúde e contratar parentes em plena pandemia (ver vídeo)

Foto: Reprodução

O vereador e médico Robson Siqueira (PV), através de discurso feito da tribuna da Câmara Municipal de Itacoatiara, na semana passada, fez diversas denúncias graves contra o prefeito do município (distante 270 km de Manaus), Mário Abrahim , do mesmo partido do governador Wilson Lima (PSC). Entre as denúncias, o vereador destacou a perseguição política a servidores políticos o que estaria ocasionando a demissão em massa dos funcionários da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), em plena pandemia quando mais a população precisa de servidores da saúde. Enquanto o prefeito demiti servidores por questões políticas, ele pratica nepotismo as claras contratando parentes pra tudo que é cargo na prefeitura, contou o vereador.

Tendo em mãos um levantamento dos recursos repassados à Prefeitura de Itacoatiara para o funcionamento da UPA, o vereador-médico demonstrou aos colegas parlamentares que o montante de dinheiro não condiz com a falta de estrutura da unidade de saúde, onde não se encontra coisas básicas para o trabalho dos funcionários. Somente no mês de janeiro, segundo ele, teriam sido repassados mais de R$ 100 mil para fucionamento da UPA. “Mas, pasmem, a UPA não tem café. Hoje pela manhã quando fui pro plantão, eu Robson fui comprar café e por quatro vezes já fui comprar gás de cozinha porque a prefeitura diz que não tem gas de cozinha”, denunciou o parlamentar, acrescetando: “E quem criticou gestões passadas está fazendo muito pior que é perseguir os profissionais”, denunciou o vereador.

Ele relatou aos seus colegas: “A UPA, hoje, precisa de 101 funcionários e simplesmente hoje a bioquímica foi demitida e entrou na minha sala aos prantos, chorando porque é dali que retira o salário pra bancar sua própria família. A senhora da recepção foi demitida e mais 22 nomes de profissionais e olhem bem o que está escrito nessa folha, a sigla PT, onde estão listados funcionários para serem demitidos nos próximos dias. Isso é imoral. Isso chega a ser ridículo para uma administração que tanto criticou a gestão passada e que hoje persegue quem tem opinião política. Eu num sou do PT, sou bem crítico a certas ações, mas quem contratou os profissionais de saúde não foi o PT, foi a secretária de saúde da gestão passada”, disse o vereador.

O vereador deu vários exemplos de demissões em massa que estão ocorrendo em todo o município por ordem do prefeito, mas demonstrou que essas demissões são ainda mais graves quando se trata de uma unidade de saúde e do momento de pandemia enfrentando pela população, mostrando que as demissões vão causar uma sobrecarga nos atendimentos da UPA. Ele afirma ainda que atualmente a unidade não tem médico para atender pacientes, alertando que a UPA está prestes a parar.

Nepotismo

Se por um lado os servidores da saúde estão sendo demitidos em massa, por outro a contratação de parentes do prefeito está a todo vapor. No total, de acordo com o vereador, já são cinco pessoas da família Abrahim que ganharam cargos públicos na cidade e com um agravante, no caso do filho do prefeito, Thiago Abrahim, a nomeação não é encontrada em lugar nenhum, assim como manda a Constituição Federal que determina a publicidade dos atos de gestores públicos, mas o nome dele está na lista de integrantes da administração de Mário Abrahim, como chefe de Governo.

Entre os familiares do prefeito que já exercem os cargos públicos estão a cunhada de Mário Abrahim, Nilda Batista Cerdeira Abrahim, nomeada como Chefe de Gabinete; o filho do prefeito Jorge Thiago Abrahim, nomeado como Chefe de Governo; a esposa do prefeito Cristiany Costa Carvalho, como Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), a irmã da primeira-dama, Marcela Cristine Andrade Costa, como Diretora Presidente do Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itacoatiara (SAAE/ITACOATIARA).

“Eu pergunto aos senhores isso não é nepotismo? Thiago Abrahim exerce uma função sem ser nomeado em Diário Oficial, não é usurpação do cargo público ?”, questionou o vereador Robson Almeida.

Por fim o vereador fez um apelo aos demais vereadores do município para que ajudem também a denunciar as irregularidades. “Fica o meu alerta a todos os colegas vereadores, muitos não foram reeleitos por causa desse tipo de coisa, fecharam os olhos para o que estava acontecendo e eu peço aos senhores não fechem os seus, nós estamos no início de uma legislatura, abram os olhos”, concluiu o vereador.