Vereadora de Tonantins é alvo de racismo e ameaça de morte, denuncia deputada

Após denunciar a falta de medicamentos e de infraestrutura no Hospital do município de Tonantins (a 849 quilômetros de Manaus), a vereadora Suelem Lofiego (MDB), estaria sofrendo injúria racial e ameaça de morte do prefeito, Lázaro de Souza Martins (PP), mais conhecido por “Curica”. A denúncia foi feita pela deputada estadual Alessandra Campêlo, líder do MDB na Assembléia Legislativa do Amazonas (Aleam), nessa quarta-feira (7).

“Ela (Suelem Lofiego) vem sofrendo ameaças e injúrias. O prefeito teve a audácia de, numa reunião, chamar a vereadora de ‘macaca’. Mas o mais grave: ele disse a três pessoas, e uma delas concordou em testemunhar, para a vereadora ter cuidado porque senão ela vai virar uma nova Marielle Franco. Senhores, isso é ameaça de morte porque a vereadora citada foi brutalmente assassinada, executada”, afirmou a deputada.

No último dia 31 de outubro, Alessandra relatou na tribuna da Assembleia Legislativa, a situação caótica que se instalou na saúde de Tonantins, fato trazido pela vereadora. Na ocasião, a parlamentar disse que ingressaria com uma representação no Ministério Público Estadual (MPE-AM) para que o órgão investigue os investimentos em Saúde Pública pela Prefeitura.

Além disso, segundo a parlamentar, as ameaças contra a vereadora se agravaram após a mesma ter declarado apoio ao governador eleito Wilson Lima (PSC), que venceu as eleições com 58,50%. Já o prefeito apoiava o atual governador Amazonino Mendes (PDT), derrotada nas urnas.

Alessandra disse que, por meio da Comissão da Mulher e Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa, vai levar o caso ao conhecimento de órgãos como a Procuradoria da Mulher no Senado Federal, Secretaria Estadual de Segurança Pública, Ministério Público Estadual e Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-AM).

Com informações da assessoria da deputada