Vídeo mostra a baixaria do discurso e dos métodos políticos de quem se diz “o mais preparado” para representar o Amazonas no Senado

Diferente do discurso que o pessoal aqui do Radar chama de “engana besta” , o  candidato ao Senado da República, ex-governador do Amazonas, Omar Aziz, que vive posando de “gente que faz política diferente e respeita as pessoas”, ou que faz parte da “turma do bem” –expressão criada pelo prefeito Artur Neto para definir o triunvirato político dele próprio, Omar e Melo – mostra sua verdadeira face e não a da propaganda quando está lá pelo interior do Estado e acha que os caboclos da nossa terra vão achar bonito o palavreado xulo, de baixo nível, tratando o adversário com palavras que possuem até conotação sexual, não se importando que num comício estejam mulheres e, principalmente crianças.

Omar, que se diz o mais preparado para representar o Amazonas no Senado, em um comício no município de Canutama, no dia 12 do mês de setembro, ao invés de falar sobre projetos, pelo menos fazer aquelas lambanças do que pretende realizar  pelo povo daquela cidade abandonada a própria sorte – aquilo que não fez durante os anos em foi governador -, se limitou a detratar  seu principal adversário falando o seguinte: Por isso eu digo sempre, nós vamos ganhar essa, e chupa Dudu”. Isso lá é coisa que diga um candidato a senador da República, né gente?

Do seu lado, o governador e candidato à reeleição, que se autodenomina professor – até nas fotos oficiais se apropriou da função de educador – José Melo, aquele que se diz um homem simples, humilde, honrado, dá risadas como se a baixaria fosse algo engraçado. Belo exemplo, professor! Mas, o pior é que, com seu discurso,  Omar só veio a confirmar de onde saiu a idéia de um #CHUPADUDU, uma ferramenta na internet onde a turma de Omar e Melo batem papo com outras pessoas, e não se limitam a ironia e ao sarcasmo que é algo natural em política – e até de bom tom mas para quem tem inteligência para saber usá-las, né mesmo –  fazendo uso de tudo que é expediente de baixo nível, inclusive palavrões e até expressões imorais.

O mais engraçado – pra não dizer coisa muito pior – é que o ex-governador Omar Aziz, assim como de costume,  vive de dedo em riste dizendo que seus adversários e de Melo usam as mídias sociais para “denegrir a imagem das pessoas” – lembram que ele disse isso no debate entre os candidatos ao Senado fazendo aquela sua cara de vítima, igualzinha a que ele faz na propaganda eleitoral?

Mas a baixaria não para por aí. Os aliados e correligionários de Omar e Melo ainda mandaram fazer adesivos para carros divulgando o tal do hashtag. Exemplo disso é esse veículo que o Radar captou a imagem, que está adesivado também com propaganda política dos deputados estaduais Ricardo Nicolau (PSD), candidato à reeleição, e Artur Bisneto (PSDB), filho do prefeito Artur Neto (o cara que criou a turma do bem), candidato a deputado federal. E a coincidência fica ainda mais grotesca ao lembrarmos que esses mesmos indivíduos ameaçaram processar Deus e todo mundo quando, o primeiro deles, andou sendo chamado pela redes sociais de “Nicolalau”, em referência a acusação de superfaturamento ds obras do Edifício-garagem da ALE, e o segundo, pela postagem na internet de matéria da revista Veja sobre um episódio em Fortaleza, onde ele alucinou e mostrou as nádegas – pra não dizer bun… – pra uma delegada.

Mas, por outro lado, mesmo a baixaria tem seu lado bom de ser, não é mesmo, porque desmascara a pose de quem hipocritamente vive fazendo pose de homem de família, correto e preparado. (Any Margareth)

Carro-adesivo-Eduardo