Vietnã anuncia descoberta de variante que mistura a indiana e a britânica

Foto: Divulgação

Uma nova variante do vírus Covid-19, com alto poder de transmissibilidade, foi identificada pelas autoridades do Vietnã. A descoberta da Cepa, que é apontada como uma combinação das variantes indianas e britânicas e se espalha rapidamente por via aérea tornou-se pública neste sábado (29). A notícia foi divulgada pelo ministério da Saúde local no momento em que o país enfrenta uma nova de contágios que atinge boa parte de seu território, incluindo as áreas industriais e as grandes metrópoles como Hanói e Ho Chi Minh. Os testes inicias de laboratório indicam que a nova variante, ainda sem nome, é ainda mais transmissível do que os tipos já conhecidos.

“O Vietnã descobriu uma nova variante da Covid-19 combinando características das duas existentes encontradas pela primeira vez na Índia e Reino Unido. Ela é muito perigosa”, alertou o ministro da Saúde Nguyen Thanh Long, em um comunicado. Explicou ainda: “A característica principal deste vírus é que se propaga rapidamente pelo ar. A concentração de vírus na garganta e saliva aumenta rapidamente e se espalha com muita força para o ambiente próximo”.

A detecção do híbrido das variantes indiana e britânica atinge o país do sudeste asiático que obteve sucesso para conter o novo coronavírus em boa parte no primeiro ano de pandemia. Foi bastante elogiado por adoção de quarentenas em larga escala e templos fechados para cultos em várias regiões. Agora, com a nova onda de contágios, desde abril já registrou mais da metade do total de 6.713 casos computados no Vietnã. Até o momento, foram 47 mortes. “A nova (cepa) é uma variante indiana com mutações que originalmente pertencem à variante do Reino Unido”, reforçou o ministro da Saúde local.

Com cerca de 97 milhões de habitantes, até agora o Vietnã vacinou um milhão de pessoas. Com essa nova variante, cujos exames laboratoriais indicam que é muito mais transmissível do que as cepas conhecidas, o aumento do número de casos desde abril, autoridades pretendem acelerar o ritmo e lutam para alcançar a imunidade da população até o fim do ano.

O ministério da Saúde do Vietnã não revelou quantos casos da nova variante foram registrados até agora, mas garantiu que o país divulgará em pouco tempo a descoberta no mapa mundial de cepas genéticas. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), quatro variantes do novo coronavírus já conhecidas (do Reino Unido, a da África do Sul, a brasileira e a indiana) geram grande preocupação global.