Vigilância Sanitária investiga 5ª morte da mesma família em Codajás

Fabrícia Cesário Garcia, de 16 anos, morreu nessa sexta-feira (6), após apresentar sintomas como tontura, visão turva e sangramento pela boca e pelo nariz, no município de Codajás (a 240 quilômetros de Manaus). Ela é a quinta vítima confirmada na mesma família, que morreu de causas desconhecidas. Em três meses, quatro crianças morreram com sintomas parecidos. 

De acordo com informações, a jovem era prima de terceiro grau das primeiras vítimas, e deu entrada no hospital com fortes dores no abdômen, náusea e vômito, em seguida ela teve paradas cardíacas e não resistiu.

A família não permitiu que os peritos fizessem o exame de necropsia, mas o hospital em que ela estava internada coletou saliva, fios de cabelo e amostras de sangue. Os materiais foram encaminhados à Fundação de Vigilância Sanitária (FVS-AM), que atualmente pesquisa as causas do surto na família.

Em nota, a Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam) informou que os procedimentos para a solução do caso estão sendo realizados.

“O secretário solicitou à Secretaria de Estado de Vigilância em Saúde o envio de profissionais para Codajás. O objetivo é descobrir as causas das mortes e, assim foi feito. A equipe composta por infectologistas e outros membros da área, residiram no município o tempo necessário para os estudos e investigação que pudessem evidenciar os fatos”, disse. 

A hipótese trabalhada por profissionais da saúde é de que, as mortes podem ter sido causadas por envenenamento, ou intoxicação alimentar.