Violência contra mulheres negras aumentou em 54% nos últimos 10 anos, denuncia deputada

deputada-alessandra-campelo-21-capa

O aumento da violência contra as mulheres negras foi um dos assuntos abordados durante o pronunciamento da deputada estadual Alessandra Campêlo (PMDB) na Sessão Especial em homenagem ao Dia da Consciência Negra. A atividade aconteceu na manhã desta segunda-feira, 21 de novembro, no plenário Ruy Araújo, na Assembleia Legislativa do Amazonas.

Em sua fala, a deputada destacou os estudos do Mapa da Violência, que dão conta do aumento dos homicídios de mulheres negras em 54% nos últimos 10 anos no Brasil. Ao passo que, no mesmo período, o número de homicídios de mulheres brancas caiu 10%.

“Isso deixa claro que, em relação às mulheres negras, há mais dificuldade no acesso ao sistema de proteção aos direitos da mulher e na questão do combate à violência. Isso mostra que o Estado está falhando, principalmente na proteção às mulheres negras”, enfatizou Alessandra.

A deputada colocou seu mandato à disposição da luta do movimento negro do Amazonas, seja por meio de projetos de lei, requerimentos, emendas ao Orçamento, pronunciamentos e indicações ao Governo. Alessandra também parabenizou os avanços na gestão da secretária Graça Prola à frente da Sejusc, mas advertiu sobre a necessidade de criação e efetivação do Conselho Municipal da Igualdade Racial, principalmente nas cidades do interior.