Violência sem controle em Coari: mãe e filha são mortas na porta de casa

assassinato-coari-3-bQuatro mulheres da mesma família foram baleadas na noite desta quarta-feira(14), por volta das 20h45m, quando conversavam bem em frente da casa de uma delas, na Rua Manoel Marques, nº, 84, bairro Chagas Aguiar. Os suspeitos são Edionei Menezes Farias, vulgo “JOHN”, 24 anos, que está preso e Jefferson de Melo Barreto, 22 anos, que está foragido. A dona da residência, a professora Silma Fialho Muniz, e sua filha Suelen Fialho Muniz, foram mortas.  As informações são do delegado da DIP de Coari, Mauro Duarte.

assassinato-coari-1

Edionei Menezes Farias, vulgo “JOHN”

Segundo a polícia, os dois homens teriam parado em frente à residência da professora, do outro lado da rua, em uma motocicleta. Jefferson ficou esperando o comparsa na moto. Edionei se aproximou de onde as mulheres estavam e começou a atirar, atingindo primeiro Silma Fialho Muniz, 43 anos, com quatro disparos na cabeça e um no abdômen.

Depois ele atingiu sua filha, Suelen Fialho Muniz, com um disparo no tórax. provocando sua morte no local. Simonete Fialho Muniz, 51 anos, foi atingida no braço direito e Maria Eunice Fialho, 76 anos, foi ferida nas pernas. As duas sobreviveram.

assassinato-coari-2

Jefferson de Melo Barreto, foragido

Simonete Fialho, reconheceu o suspeito Edionei, como sendo o atirador, pois ele mora próximo à casa de sua mãe, Maria Eunice. Ela também disse à polícia conhecer de vista o piloto da moto, Jefferson. Logo após obterem informações sobre os suspeitos, policiais civis e militares iniciaram a perseguição. Edionei foi preso em flagrante nesta quinta-feira (15), por volta das 8h30min, na Rua Olavo Bilac, bairro Chagas Aguiar, próximo de sua residência. Ele nega ter sido o autor dos disparos.

A motivação do crime ainda está sob investigação mas, segundo informações da polícia, até agora não foram encontrados quaisquer indícios de ser um crime relacionado com as eleições no município, como querem fazer crer alguns políticos locais. Informações colhidas com as vítimas que sobreviveram estão sendo mantidas em sigilo a fim de que a apuração completa do fato não seja prejudicada, explicou o delegado.

Edionei está sendo acusado de duplo homicídio qualificado e duas tentativas de homicídio e será encaminhado à Unidade Prisional de Coari após a lavratura do flagrante. A polícia de Coari divulgou a foto de Jefferson que está foragido e pede ajuda da população para prendê-lo. (Any Margareth)