Vítima de LGBTfobia no Eldorado continua internada e companheiro pede justiça (ver vídeo)

Jonas teve o pulmão perfurado, mas não corre risco de morte

Foto: Jamerson Silva / Radar Amazônico

Jonas Nogueira Júnior, de 25 anos, que foi alvejado em uma praça no conjunto Eldorado no último final de semana, após ser vítima de LGBTfobia, continua internado em uma unidade hospitalar da capital e deve passar pelo procedimento de drenagem nos pulmões.

Jonas foi baleado no peito e seu companheiro, Emanoel Medeiros Marinho de Almeida, foi atingido no ombro. Na manhã desta terça-feira (14), o Radar Amazônico conversou com Emanoel, que ainda carrega na pele, as marcas da violência que sofreu.

Foto: Jamerson Silva / Radar Amazônico

“Fisicamente estou bem, mas emocionalmente ainda estou tentando processar tudo o que aconteceu e me recuperar. O meu marido [Jonas] segue internado sem previsão de alta porque ele teve os dois pulmões perfurados”, declarou Emanoel.

A Associação Manifesta LGBT+ está dando suporte às vítimas e acompanhou Emanoel na manhã de hoje, na Delegacia Geral da Polícia Civil do Amazonas, localizada na avenida Pedro Teixeira, zona Centro-Oeste de Manaus.

Nós, como associação, estamos dando todo apoio jurídico, orientando e acompanhando eles em todo esse processo. Esse é um caso que não vai passar em vão, a gente vai cobrar resposta. A gente vai cobrar que algo seja feito. Não só com essa situação, mas enquanto sociedade”, disse Karen Arruda, representando a Associação.

O caso

De acordo com informações contidas no Boletim de Ocorrência registrado no 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na madrugada do último sábado (11). O casal foi vítima de homofobia no momento em que estava em uma praça localizada no conjunto Eldorado, bairro Parque Dez de Novembro, zona centro-sul de Manaus. O fato ocorreu por volta de meia-noite.

Emanoel relatou que, na ocasião, Jonas Nogueira estava estacionando uma motocicleta quando um homem, ainda não identificado, começou a ofendê-los, fazendo menção  relação deles.

Os jovens decidiram ir até uma delegacia registrar as agressões verbais quando foram surpreendidos pelo mesmo homem. Ao pararem em um semáforo, o autor das ofensas começou a persegui-los e efetuou dois disparos de arma de fogo contra eles. Eles foram socorridos e encaminhados ao Hospital e Pronto-Socorro (HPS) 28 de Agosto, no bairro Adrianópolis, naquela mesma zona da cidade, onde passaram por atendimentos médicos.

O caso foi encaminhado para a Delegacia Especializada em Ordem Política e Social (Deops), que é a unidade policial responsável nesse tipo de crime.

Confira a live sobre este caso: