Vítima de tortura em trote, militar recebe indenização de R$ 400 mil

Um soldado da 27ª Brigada de Infantaria Paraquedista receberá R$ 400 mil da União após decisão da 27ª Vara Federal do Rio de Janeiro.

O militar passou por sessão de tortura durante trote nas dependências do Exército, praticada por militares veteranos. Ele foi espancado enquanto estava com as mãos amarradas e, como resultado, ficou com problemas urológicos e sequelas psiquiátricas.

“Fiquei muito machucado. Tive que extrair um testículo e os médicos disseram que o segundo está comprometido e também poderá ser extraído. Não vou mais conseguir saltar ou pular de paraquedas. Além disso, estou sob tratamento psiquiátrico e psicológico para tentar superar o que aconteceu. Eu sonhava em ser militar da Brigada Paraquedista. Me esforcei para passar nos testes. Agora não quero mais. Não tenho mais condições”, disse ao jornal. O caso ocorreu em 2017.

Além da indenização, a União terá de arcar com os custos do tratamento médico-hospitalar e psíquico da vítima.