Você viu que lindo o Prosamim da Cachoeira Grande, no São Jorge ? E já aterrissou nos aeroportos de Pauini, Uarini, Amaturá, Jutaí e Maraã?

Não precisa nem sair do lugar meu povo! Basta apenas um dedinho pra apertar na tecla “play” do Amazonas virtual do Melo e do Omar e você vai se maravilhar! Veja como o bairro do São Jorge mudou de “cara”, apartir de junho de 2012,  com as obras que custaram mais de R$ 73 milhões do Prosamim da Cachoeira Grande, de onde foram retiradas mais de 2. 300 famílias de igarapés sujos e fétidos. Lindo, né gente? Mas, não para por aí! Fique ainda mais feliz ao percorrrer os parques urbanos que foram construídos para você dar um passeio com sua família, e cuide do corpo e da mente fazendo exercícios na sua bicicleta nos quilômetros de ciclovias que foram construídos por toda a malha viária. Não conseguiu fazer isso? É muita falta de imaginação da sua parte! Vá, faça um esforço, afinal o Melo e Omar tiveram tanto trabalho para, em quatro anos, fazer “Grandes Obras por um AMAZONAS Melhor!”

Agora o Radar vai te levar para uma viagem fantástica pelo “Amazonas Melhor” das “Grandes Obras” de Omar e Melo, que passou a existir em setembro de 2012, onde você vai conseguir chegar, de forma segura e rápida, nos municípios de Pauini, Uarini, Amaturá, Jutái e Maraã, há quilômetros de distância da capital. Mas, basta um piscar de olhos e um simples “zoom” pra que essas cidades fiquem bem pertinho no Amazonas Virtual, já que os governos de Omar e Melo construiram cinco novos aeroportos que custaram mais de R$ 105 milhões.  Porém, não encontramos sinal dos aeroportos no nosso Radar, então é melhor viajar só na imaginação do Amazonas Virtual, porque se for de verdade corre o risco do avião se esborrachar . E aí o máximo que você consegue é virar notícia,  e fazer parte das estatísticas de vítimas de acidente aéreo. E como você, nem eu, – Deus nos livre e guarde, né gente? – queremos isso, nem que seja em imagem virtual, melhor é trocar a tecla “play”, e apertar em homenagem a quem criou aeroportos em maquetes, a tecla “fod….”. (Any Margareth)