Voepass Linhas Aéreas é notificada pelo Procon após cancelamentos de voos no Amazonas

O Procon-AM deu um prazo de 10 dias para que a Voepass Linhas Aéreas dê esclarecimentos sobre os cancelamentos

voepass procon-am

Foto: Divulgação

A empresa Voepass Linhas Aéreas foi notificada pelo Instituto de Defesa do Consumidor (Procon-AM) após diversos relatos de cancelamentos de voos no Estado. O órgão encaminhou a documentação nessa quarta-feira (27) e estipulou um prazo de 10 para que a companhia aérea dê esclarecimentos a respeito do caso.

Segundo o Procon-AM, foram repassadas diversas denúncias sobre o cancelamento dos voos desde o feriado Páscoa. Recentemente, a autônoma Silmara Carvalho, de 42 anos, relatou descasos da Voepass Linhas Aéreas nas redes sociais.

“Mais um cancelamento de voo para o currículo da Voepass. E o que os passageiros podem fazer? Nada, a não ser esperar a boa vontade dessa empresa irresponsável, mandar um outro voo […] irresponsável é pouco para a Voepass”, disse.

A população de Parintins (a 369 quilômetros de Manaus) também tem sido afetada pela empresa. Em fevereiro deste ano, o vereador Alex Garcia (PSD) repudiou os serviços prestados pela Voepass Linhas Aéreas.

“Na nossa cidade, os passageiros passam por uma verdadeira saga para chegar ao seu destino e ficam muitas das vezes à mercê da empresa que não repassa ao menos o mínimo, que são as informações prévias e corretas”, destacou o vereador na época.

Explicação

Na documentação, o Procon-AM pede que a companhia aérea responda quantos voos foram cancelados em 2022 e os motivos para os cancelamentos. Em caso de viagem não realizada por alguma questão técnica da aeronave, a empresa deve apresentar documentação que comprove o fato, assim como o histórico de manutenções recentes.

Além disso, o Procon-AM também solicitou que a Voepass preste esclarecimentos sobre o atendimento físico e imediato aos passageiros no aeroporto, já que não há esse serviço disponível para os clientes da companhia.

Caso a empresa não responda ou o retorno seja considerado insatisfatório, será aplicada multa.

Resposta

O Radar Amazônico entrou em contato com a Voepass Linhas Aéreas solicitando um posicionamento a respeito das reclamações nos atrasos de voos. Até a publicação desta reportagem, não houve retorno.