Webinar discute relação entre obesidade e a Covid-19

Foto: Reprodução/ Internet

O webinar gratuito “Raio X da Obesidade: o que a Covid-19 expôs sobre a vulnerabilidade do paciente?”, que será realizado na próxima quinta-feira (15), abordará a associação do sobrepeso e condições como diabetes e problemas cardiovasculares, com a Covid-19, doença infecciosa causada pelo novo coronavírus, e suas complicações. O encontro, organizado pelo Instituto Lado a Lado pela Vida (LAL) , acontecerá às 19h30 de maneira virtual.

De acordo com dados do Ministério da Saúde divulgados no início deste ano, 55,7% da população adulta brasileira está acima do peso e 19,8% tem obesidade. Na comparação entre 2006 e 2019, o Brasil registrou 30,8% de aumento no número de pessoas com a doença, sendo que a faixa etária mais sensível está entre 18 e 24 anos. Essa realidade estabelece uma dúvida sobre o quanto vem sendo realizado em prol do combate à condição como forma de prevenir o agravamento de diversas doenças.

“Nossa proposta é discutir a estrutura do cuidado e atenção à saúde do paciente com obesidade e a importância de endereçar lacunas de políticas públicas neste contexto”, afirma Marlene Oliveira, presidente do LAL.

O debate contará com a participação de Gisele Bortolini, coordenadora-geral de Alimentação e Nutrição do Ministério da Saúde; Flávia Tanaka, especialista em Regulação de Saúde Suplementar da Agência Nacional de Saúde Suplementar; Dra. Cristiane Pantaleão, vice-presidente do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde; e Dr. Luiz Teixeira Jr., Secretário de Estado da Saúde do Rio de Janeiro.

O webinar será moderado pela Marlene Oliveira, presidente do LAL, e pela Cintia Cercato, médica endocrinologista, professora da pós-graduação em obesidade na USP e diretora da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO).

Simone Tcherniakovsky, diretora de Comunicação, Public Affairs e Acesso ao Mercado da Novo Nordisk, enfatiza a necessidade de ampliar o acesso da população brasileira ao tratamento da obesidade. “A obesidade é uma doença que pode agravar diversas outras condições, como diabetes e risco cardiovascular, além de ser, por si só, uma doença crônica grave. Ao secundarizar o cuidado da obesidade no sistema de saúde público, falhamos na prevenção e tratamento de diversas comorbidades”, finaliza.

Inscrições pelo link: https://rvmais.iweventos.com.br/evento/lal2020/home

(*) Informações da assessoria