Wilker Barreto destaca comum acordo na aprovação de reajuste e data-base de servidores

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), Wilker Barreto (PHS) destacou, na manhã dessa segunda-feira (11), a deliberação do Projeto do Executivo Municipal que reajusta em 7,57% os salários dos servidores ativos e inativos não vinculados e fixa data-base da categoria.

Segundo ele, o PL que beneficia cerca de três mil servidores de várias secretarias, saiu de comum acordo com a Associação dos Servidores Efetivos do Município. “É um dia emblemático. Todos os pronunciamentos ficam registrados nos anais da Câmara, mas este, em particular, será lembrando”, disse o presidente, referindo-se a presença do presidente da entidade, Lúcio Rocha, acompanhado de servidores, no plenário da Casa Legislativa.

“É um dia histórico, com a deliberação do projeto em Regime de Urgência. Tenho a certeza que a aprovação será o coroamento de uma iniciativa que para os servidores da área não especifica da Prefeitura de Manaus. Além do reajuste de 7,57% vão ter sua Lei específica da data-base para 1º de março. O parlamento teve a coragem e altivez de trabalhar essa lei, junto com servidores e Prefeitura. Os futuros reajustes vão se ater a lei e os servidores vão se sentar à mesa de negociações nas suas respectivas datas-bases”, afirmou.

Wilker Barreto ressaltou que com a aprovação do PL, 100% dos servidores estatutários estão cobertos pelas suas respectivas datas-bases. O presidente da Casa lembrou que, quando líder do prefeito, em 2013 também atuou para construir o, junto com o Executivo, o reajuste e a data-base dos servidores do Manaustrans (Instituto Municipal de Engenharia e Fiscalização de Trânsito) e da SMTU (Superintendência Municipal de Transportes Urbanos).

“Hoje estamos fazendo história e estou feliz em participar de toda essa etapa e da construção do diálogo”, completou o presidente lembrando que a categoria reivindicava 10% de reajuste, mas entendeu que criaria um mal estar com as demais categorias. “Entenderam que não era só a correção salarial, mas a data-base que vai lhes garantir um ganho real. O parlamento está feliz porque está ajudando a fazer justiça aos mais de três mil servidores e pais de família, que estavam esquecidos. A partir de agora vão ser tratados de forma igual. É um dia de muita alegria”, finalizou.