Wilker Barreto se reúne com representantes do Uber para tratar da regulamentação

O presidente da Câmara Municipal de Manaus (CMM), vereador Wilker Barreto (PHS), e o representante do aplicativo Uber no Norte, Rafael Aloni, estiveram reunidos, na manhã dessa quinta-feira (22), na presidência da Casa, para dar início às resoluções sobre a regulamentação do aplicativo na capital amazonense. Em reunião, ficou acertado que tanto o Uber quanto a Casa Legislativa aguardarão as definições do Senado para a tomada de posicionamento local.

“A Casa é favorável ao uso de aplicativos porque eles, além de realidade do mundo moderno, são benéficos para a população sim. No entanto, é coerente que aguardemos decisão federal e na sequência o encaminhamento da minuta pelo Executivo Municipal para tomada de decisão efetiva,” explicou Barreto. Estiveram, ainda, presentes na reunião, o vereador líder do prefeito, Joelson Silva (PSC) e os parlamentares coronel Gilvandro Mota (PTC) e Missionário André (PTC).

Segundo Barreto, 60 dias deve ser o prazo em que posicionamento federal concreto deve ser anunciado, tempo que para ele é momento correto para que o município se posicione e estabeleça suas diretrizes quanto ao uso de aplicativos na cidade. “Neste período, o Uber segue atuando sem retaliações na cidade.

Essa segurança eu creio que posso dar a eles. Afinal, os aplicativos já são uma realidade que precisamos aceitar. O prefeito Arthur Neto está sensível a essa questão e eu sempre entendi e defendi que a população merece escolher o que usar. Trabalharemos a muitas mãos esse minuta como executiva e garanto que tudo será resolvido com o melhor para os usuários sendo priorizado”, reforçou o presidente da Casa.

Wilker Barreto assistiu apresentação sobre toda a metodologia de trabalho utilizada pelo Uber por seu representante e se disse um fã da concorrência sadia. “Sou fã da concorrência justa. Sou usuário de aplicativos porque entendo que são vantajosos em vários aspectos. E quando falo aplicativos, defendo a ideia de que os táxis também possuam os seus, também integrem o mercado neste sentido”, disse.

Nova reunião deve ser agendada com representantes do aplicativo. “Dei ao Rafael, representante do Uber, garantia de que nada será feito de forma açodada. A minuta será feita a muitas mãos e eles participarão do processo na Casa. Não queremos discursos políticos vazios, queremos resolução”, concluiu.