Wilson autoriza gastos de quase R$ 100 milhões com publicidade; gastos atingem R$ 58 milhões em cinco meses

Nem Amazonino Mendes, em 2018, ano em que esteve no Governo após eleições suplementares e que foi candidato à reeleição para o cargo de governador gastou tanto com publicidade – o Radar largava a peia nos valores gastos pelo governo com publicidade, lembram? Mas, se a gastança já era alta, o governador Wilson Lima, ex-apresentador de programa na TV A Crítica, vai conseguir uma façanha – se é que a gente pode chamar assim – ainda maior.

Levando-se em conta o valor autorizado pelo governador para gastos com publicidade neste ano, Wilson Lima pode bater o recorde de gastos do Executivo com publicidade nos últimos dez anos.

Em pouco menos de 2 anos, o orçamento autorizado da Secretaria de Comunicação do Estado (Secom) saltou de R$ 57,8 milhões – em 2018 – para R$ 95,6 milhões no segundo ano de mandato do governador Wilson Lima. O aumento contraria a evolução natural dos gastos com Comunicação. Por exemplo, em 2014, a então Agência de Comunicação do Estado (Agecom) estava autorizada a gastar R$ 52,1 milhões.  Quatro anos depois, em 2018, o orçamento autorizado aumentou 10,89%, chegando aos R$ 57,8 milhões autorizados naquele ano.

Os números disponibilizados no Portal da Transparência do Governo para consulta pública revelam que o orçamento autorizado para Comunicação teve um aumento de 65,36% se comparados os orçamentos autorizados de 2018 e 2020.

Em cinco meses, gastos já são superiores a 2018 e 2014

Dos R$ 95,6 milhões autorizados para a Secom, nos primeiros cinco meses deste ano, a Secretaria já empenhou R$ 58 milhões com despesas de Comunicação até a tarde de domingo (24). Deste total, R$ 32,4 milhões já foram efetivamente pagos.

O valor pago nos primeiros cinco meses deste ano já corresponde a 57,64% dos R$ 56,2 milhões pagos em 2018 – último ano de gestão do ex-governador Amazonino Mendes e, na época, candidato à reeleição – e 65,79% dos R$ 49,2 milhões gastos em 2014 pela então Agência de Comunicação do Estado (Agecom), no governo de Omar Aziz.

De acordo com dados do Portal da Transparência, dos R$ 58 milhões já empenhados, R$ 54,9 milhões já estão “carimbados” para quatro agências de publicidade. Deste valor R$ 29,8 milhões já foram pagos.

E os gastos devem ser ainda maiores. Isto porque, no dia 11 de maio, o Governo do Amazonas aditivou dois contratos com agência de publicidade que totalizaram R$ 26,6 milhões a mais (R$ 13,3 milhões em cada contrato).

Se o Governo continuar nesse ritmo crescente de gastos via Secom, Wilson Lima pode bater um recorde: ser o único governador do Amazonas, nos últimos dez anos, a gastar R$ 100 milhões para fazer comunicação.