Wilson Lima abre e Amazonino encerra a propaganda eleitoral no 2º turno

O jornalista Wilson Lima (PSC) abrirá, na próxima sexta-feira (12), a propaganda eleitoral no rádio e na televisão para a disputa no segundo turno ao Governo do Amazonas. O governador e candidato à reeleição, Amazonino Mendes (PDT), encerrará as inserções. A ordem altera após o primeiro dia de veiculação.

O horário eleitoral gratuito ocorrerá de segunda-feira a sábado, a partir de sexta-feira (12), e terminará no dia 26 de outubro, também uma sexta-feira, antevéspera do segundo turno das eleições.

A ordem de veiculação foi definida nessa quarta-feira (10) durante reunião no Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) e representantes dos partidos políticos que compõem as coligações “Transformação por um novo Amazonas”, encabeçada por Wilson Lima, e “Eu voto no Amazonas, comandada por Amazonino.

O critério utilizado foi o número de votos no primeiro turno: Wilson Lima teve 596.585 (33,73%) votos válidos contra 579.016 (32,74%) votos recebidos pelo governador e candidato à reeleição.

De acordo com a Justiça Eleitoral, o tempo diário das propagandas é de 25 minutos, sendo dividido entre os candidatos ao Governo e à Presidência da República. Cada candidato terá 5 minutos, por horário, para veicular a propaganda eleitoral.

Cada um dos dois candidatos a presidente da República contará de segunda-feira a sábado com 10 minutos de propaganda eleitoral em rede, divididos em dois blocos de 5 minutos para cada um dos concorrentes, para divulgar suas propostas e plano de governo. Eles anunciarão suas propostas das 7h às 7h10, e das 12h às 12h10, no rádio; das 13h às 13h10, e das 20h30 às 20h40, na televisão.

Já os candidatos a governador que disputam o segundo turno também terão 10 minutos de propaganda eleitoral em rede, repartidos em dois blocos de 5 minutos, para propagar seus planos e projetos. Eles divulgarão suas propostas das 7h10 às 7h20, e das 12h10 às 12h20, no rádio; das 13h10 às 13h20, e das 20h40 às 20h50 minutos, na televisão.

Com informações da Justiça Eleitoral.