Wilson Lima gasta mais R$ 1,3 milhão com Carnaval; gastos já atingem R$ 7,3 milhões

Enquanto o Governo de Wilson Lima fica impossibilitado de comprar medicamentos na Fundação para o Remédio Popular (Furp) porque ainda não pagou apenas R$ 290 mil de divida deixada pelo governo anterior, o Radar captou no Diário Oficial mais um gasto de R$ 1,3 milhão com Carnaval, aumentando os gastos do Governo do novo com a folia momesca para um montante de R$ 7,3 milhões.

A Fundação para o Remédio Popular (Furp) é o maior fabricante público de remédios do País. Os preços são bem mais em conta e iriam fazer com que o Governo tivesse uma economia de 70% na compra de medicamentos e insumos para abastecer os hospitais do Estado. Mas o próprio vice-governador e secretário de Saúde do Estado, Carlos Alberto Almeida, disse que o Governo não pode comprar da fundação enquanto não renegociar uma dívida de R$ 290 mil. Acredite! É isso mesmo que você leu. Enquanto deve R$ 290 mil de uma dívida de medicamentos, o governdor Wilson Lima gasta milhões com o Carnaval e seus apaniguados políticos.

Até a última quarta-feira (27), as despesas com o Carnaval totalizavam R$ 6 milhões, mas o valor chegou a R$ 7,3 milhões nesta sexta-feira (1º), com a publicação de uma portaria da Secretaria de Estado de Cultura (SEC) que repassou R$ 1,3 milhão para a Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) reformar o palco da festa: o Centro de Convenções de Manaus – o Sambódromo. (veja a Portaria no fim da matéria)

De acordo com a Portaria, publicada no Diário Oficial do Estado (DOE) do dia 27, mas disponibilizado nesta sexta-feira, o R$ 1,3 milhão destinado pela SEC à Seinfra eram para recuperação da estrutura metálica das escadas do Sambódromo, por nada menos do que R$ 255,6 mil, além de uma reforma completa do local, totalizando R$ 1,1 milhão. O documento não deixa claro o que exatamente será feito.

Afinal, tem que estar tudo preparado no Sambódromo – com dinheiro público – para a Rede Calderaro transmitir o desfile das escolas de samba do grupo especial, realizado no sábado (2) e a banda do Galo, que acontece nessa na terça-feira (5). Como diz o povão, Wilson Lima vai enfeitar a boneca (Sambódromo) pros outros (Calderaro) brincarem. E com o nosso dinheiro. E ainda vai pagar R$ 1, 3 milhões para a Critica pela transmissão no Carnaval.

Com falta de leitos nos hospitais, falta de insumos e remédios vitais para garantir a vida de milhares de pessoas, com o Governo usando  recursos que seriam para o desenvolvimento do interior para custear a Saúde, Wilson Lima prefere gastar R$ 7,3 milhões com o Carnaval. E nessa folia, o governador, nas entrelinhas, nos deixa entender que nos resta uma fantasia: a de palhaços.

Veja a portaria na íntegra