Zé Ricardo denuncia que municípios do Alto Solimões estão abandonados pelo Governo Federal

Municípios como Tabatinga, Benjamin Constant e Atalaia do Norte sofrem com a falta de segurança em meio ao tráfico e biopirataria

ze ricardo doença

Foto: Divulgação

O deputado federal Zé Ricardo (PT) denunciou que os municípios da região do Alto Solimões, como Tabatinga, Benjamin Constant e Atalaia do Norte, que fazem fronteira com a Colômbia e Peru, estão abandonados pelo Governo Federal. Ele também apontou que o narcotráfico e a biopirataria predominam a região e que isso exige uma presença maior da União, mas ao contrário disso, as localidades  sofrem com o isolamento na comunicação, sem internet de qualidade; com a saída de órgãos federais fundamentais, como Ibama e Incra, e a redução da estrutura da Funai e da Secretaria de Saúde Indígena, além da falta de segurança.

Ele também revelou que, apesar da presença das Forças Armadas, ainda falta mais suporte de segurança nas fronteiras.

“Estivemos no final de semana passado no Alto Solimões e presenciamos todo esse abandono. Não há internet que funcione adequadamente; e, apesar de ter a presença das Forças Armadas, da Polícia Federal, da Força Nacional e das polícias estaduais, todos com efetivos reduzidos, é uma região de insegurança, com aumento constante da violência, do tráfico de drogas, de homicídios. Não há segurança suficiente para a população e esse é um dos grandes gritos desse povo, predominantemente, indígena”, declarou Zé Ricardo, frisando que há mais policiais federais em áreas urbanas do que em áreas de fronteira e que seria importante um novo concurso público, para destinar profissionais para essas regiões.

Além disso, Zé Ricardo denunciou o descaso com as obras federais não concluídas nessa localidade, como da BR-307, estrada que liga os municípios de Benjamin Constant e Atalaia do Norte.

“Uma obra de recuperação, de cerca de R$ 20 milhões, que nunca termina. Em 2019, quando lá estive, já havia denunciado essa situação junto ao Dnit. Porque é uma estrada importante para o desenvolvimento dos municípios, mas os serviços são de péssima qualidade, causando prejuízo a toda a população”.

Uma nova denúncia será formalizada junto ao Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit), afirmou o parlamentar, e, se preciso for, encaminhará também ao Ministério Público Federal (MPF).

“Não podemos aceitar que estejam manipulando a vida das pessoas nessa região. É urgente o Governo Federal olhar para o Alto Solimões. Ali, também é Brasil e uma questão de soberania nacional”, finalizou.

(*) Com informações da assessoria